h1

Preços do petróleo acima dos 100 dólares começam a penalizar a economia mundial

13 de abril de 2011

12 Abril 2011
AIE

Preços do petróleo acima dos 100 dólares começam a penalizar a economia mundial

Raquel Godinho

rgodinho@negocios.pt

A Agência Internacional de Energia (AIE) manteve praticamente inalteradas as suas previsões para a procura mundial de petróleo em 2011.

De acordo com o relatório mensal, citado pela agência Bloomberg, o consumo mundial de petróleo deverá aumentar, este ano, em 1,4 milhões de barris por dia, ou 1,6%, para uma média de 89,4 milhões de barris por dia.

Contudo, a mesma entidade acrescenta que os dados preliminares “já revelam sinais de abrandamento da procura de petróleo” e que as reservas globais começam a parecer “escassas” depois de os conflitos na Líbia terem afectado a capacidade de produção da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Os 11 membros desta organização, responsável por cerca de 40% da produção mundial de petróleo, produziram 26,51 milhões de barris por dia no mês passado, o que significa o valor mais baixo desde Maio de 2010.

O organismo alertou que os preços do petróleo acima dos 100 dólares por barril começam a penalizar a economia mundial. “Há riscos reais de que um ambiente sustentado de preços acima dos 100 dólares venham a provar ser incompatíveis com o ritmo actualmente esperado da recuperação económica”, explicou a AIE.

Esta tem sido uma fonte de preocupação nos últimos meses. Ainda ontem o Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em baixa as suas estimativas de crescimento para a economia norte-americana em 2011, apontando os elevados preços do crude. O FMI antecipa agora uma expansão de 2,8%, o que compara com o crescimento de 3% anteriormente esperado.

A AIE ressalvou, no mesmo documento mensal, que os dados preliminares relativos aos meses de Janeiro e Fevereiro “sugerem que os preços persistentemente elevados do petróleo podem ter já começado a pressionar o crescimento da procura”.

A entidade acredita que os produtores podem refrear os preços mediante vendas adicionais de crude e da redução dos seus preços oficiais de venda.

Na sessão de hoje, os preços do “ouro negro” seguem rumos distintos nos mercados de referência. Em Londres, o Brent do Mar do Norte, soma 0,41% para os 124,50 dólares por barril. Já em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) cede 0,21% para os 109,70 dólares por barril.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=478979

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: