h1

Arábia Saudita invade o Bahrein para esmagar as manifestações populares no país vizinho

15 de março de 2011

Folha de S. Paulo
14/03/2011

Arábia Saudita envia tropas, e Hillary pede moderação no Bahrein

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, pediu nesta segunda-feira que as monarquias do golfo Pérsico tenham moderação em relação ao Bahrein e expressou sua preocupação em relação à perigosa situação no pequeno reino após uma reunião com o chanceler dos Emirados Árabes Unidos (EAU), o xeque Abdalah ben Zayed. As declarações foram feitas no mesmo dia em que a Arábia Saudita enviou tropas para coibir a revolta no país.

“A secretária de Estado deu a conhecer sua profunda preocupação a respeito da perigosa situação no Bahrein”, afirmou a jornalistas um funcionário do governo americano que pediu para não ser identificado.

Clinton pediu a “todas as forças de segurança no Bahrein” a mostrar moderação.

A Arábia Saudita –governada por um governo sunita– e o EAU enviaram tropas ao pequeno reino governado pela dinastia sunita Al Khalifa para responder, segundo Riad, a “um pedido de apoio” feito pelas autoridades de Manama.

Ao todo, são cerca de mil homens sauditas e 500 policiais do EAU.

O conflito no Bahrein é considerado sectário e em prol da democracia. A maioria xiita na região vê uma oportunidade de se livrar de dois séculos de governo monárquico sunita. Os líderes do Golfo se preocupam que a onda de protestos fortaleça o Irã, que é controlado por xiitas, contra a Arábia Saudita, controlada por governo sunita.

A ocupação foi decidida depois do confronto entre a polícia do Bahrein e xiitas no domingo. Foi o mais violento embate desde que as tropas do país mataram sete manifestantes no mês passado.

“Outros países do Golfo também vão participar para trazer calmaria e ordem ao Bahrein”, disse o chanceler dos Emirados Árabes, xeque Abdullah bin Zayed al Nahayan, nesta segunda-feira, na reunião de ministros de relações exteriores do G8, em Paris.

Apesar das declarações, ainda não está claro qual será a participação de outros países árabes no Bahrein.

O governo dos EUA disse nesta segunda que não consideram o envio de tropas da Arábia Saudita ao Bahrein uma invasão.

“Isso não é a invasão de um país”, disse o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

PENTÁGONO

O Ministério da Defesa americano não foi avisado do envio das tropas, segundo um porta-voz do Pentágono. “Nem o secretário da Defesa, Robert Gates, nem o chefe de Estado-maior das Forças Armadas, o almirante Mike Muller, tiveram indicação sobre o fato”, afirmou o coronel David Lapan em um comunicado.

Mullen visitou Manama no final de fevereiro, e Gates foi à capital bareinita no último sábado.

“Nas circunstâncias atuais, […] pequenos passos provavelmente não são suficientes […]. Uma reforma real é necessária”, assegurou Gates após um encontro com o rei e o príncipe bareinitas.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/888720-arabia-saudita-envia-tropas-e-hillary-pede-moderacao-no-bahrein.shtml

 –

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: