h1

O Ministro Celso Amorim diz que acordo com Irã é resultado de negociação

18 de maio de 2010

Agência Brasil

18/05/2010

Amorim diz que acordo de Teerã é resultado de negociação

Luiz Antônio Alves

Repórter da Agência Brasil

Brasília – O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse hoje (18) que um dos detalhes mais importantes da Declaração de Teerã é que o documento é resultado de uma negociação, e não da confrontação. Segundo o chanceler, o documento assinado ontem em Teerã resume avanços notáveis em relação a todas as situações anteriores.

O documento obtido com a intermediação do Brasil e da Turquia prevê a troca de urânio do Irã levemente enriquecido por combustível que seria produzido provavelmente pela Rússia e pela França.

Amorim ressaltou que esta é a primeira vez que o Irã aceita, por escrito, uma proposta relativa ao seu programa nuclear, sem impor nenhum tipo de condição. Também pela primeira vez, e por escrito, o Irã aceita que se trata de 1,2 mil quilos de urânio, que é exatamente a proposta original da própria Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea). Além disso, o Irã se compromete a enviar seu urânio levemente enriquecido para a Turquia.

“Até então”, disse Amorim, “o Irã dizia que o urânio teria que ser trocado em território do país, o que significava receber primeiro – ou pelo menos simultaneamente – o elemento combustível necessário às suas pesquisas nucleares antes de enviar o seu urânio para fora do seu território”.

O ministro lembrou que o Irã se comprometeu a escrever uma carta para a Agência Internacional de Energia Atômica, no prazo de uma semana a contar de ontem, comunicando sua decisão sobre o acordo com o Brasil e a Turquia.

“Isso”, disse Amorim, “é relevante porque uma das críticas que ouvíamos quando havia uma discussão com o Irã era que o país fazia uma proposta para a Turquia ou o Brasil, mas não fazia proposta oficial para a agência atômica”.

Amorim afirmou que ao se chegar a uma solução sobre a quantidade de urânio que será enriquecido fora do Irã, sem que este envio do material seja condicionado ao recebimento prévio de combustível já enriquecido, e o envio da carta à agência atômica, são fatores que atendem a pedidos de líderes ocidentais para tornar possível o acordo com o Irã agora alcançado.

O ministro disse que a expectativa do Irã, a partir de agora, é normalizar, aos poucos, sua relação com a comunidade internacional, em vários aspectos.

Edição: Rivadavia Severo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/home/-/journal_content/56/19523/954866
-
-

Vídeos relacionados a este  post

Brasil, Irã e Turquia firmam acordo para troca de material nuclear

Presidente Lula encontra-se com presidente do Irã

-

-
Veja mais notícias relacionadas a este tema:

Notícias relacionadas publicadas na Agência Brasil

Notícias relacionadas publicadas no Blog do Planalto

Notícias relacionadas publicadas na Agência Carta Maior

Artigos relacionados a este tema em outros Blogs:

Mapas


Mais vídeos relacionados a este  post

Presidente do Irã Ahmadinejad | Discurso que o resto do mundo não viu

Possible Consequence, War With Iran

Iranian Air Defence Systems – WHO Dares ?!!

Russian air defence will protect Iran

Russia to sell S- 300 anti-missile system to Iran

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: